As XII Jornadas Agrícolas da Praia da Vitória vão realizar-se no próximo fim de semana, dias 22, 23 e 24 de março, na Sociedade Filarmónica Espírito Santo da Agualva, subordinadas à temática “Necessidades de Mercado/Tendências de Consumo”, juntando todos os parceiros da agropecuária na ilha Terceira.
Em conferência de imprensa, esta segunda-feira, Tibério Dinis, Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, salientou a importância do evento, não só pelos temas a debater, mas “pelos enormes desafios com que o setor agrícola se depara, neste momento, na ilha Terceira”, manifestando convicção que “os produtores encontrem respostas efetivas sobre qual o futuro do setor na ilha e na Região”.

“Estas são já as jornadas agrícolas da ilha Terceira, uma vez que reúnem todo o setor agrícola da ilha. Esperamos que se possam consensualizar estratégias para enfrentar os desafios do futuro, pois importa que os produtores encontrem uma resposta efetiva sobre qual é o futuro do setor na ilha e na Região”, afirmou.

Ladeado pelos parceiros da organização destas Jornadas (a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, a Associação Agrícola da Ilha Terceira, a Associação de Jovens Agricultores Terceirenses e a Cooperativa BioAzórica), Tibério Dinis manifestou-se “contra a redução da produção” (proposta em discussão, nomeadamente na fileira do leite, por via dos constrangimentos à produção impostos por algumas indústrias), defendendo que “o mercado que existe e que está ocupado por outros obriga-nos a ser mais fortes para conseguir uma integração nos nichos de mercado que nos podem trazer mais-valias, por via da valorização dos nossos produtos”.

O autarca praiense elogiou ainda a escolha do tema, por parte das associações e cooperativas agrícolas coorganizadoras, uma vez que, “sendo inevitável a devida correspondência da produção às tendências do consumo, é também fundamental debater o assunto, pois a comercialização não passa pelos produtores, mas pela indústria”.

Valter Braga, Diretor Regional do Desenvolvimento Rural, congratulou-se “pela continuação da organização das Jornadas” que, disse, “representam um momento de reflexão muito importante para o setor, pois todos os setores da agricultura estão confrontados com vários desafios e importa que haja partilhas, aprendizagens e trocas de experiências que nos levem a acrescentar valor aos nossos produtos, vendo, ao mesmo tempo, o que é que os mercados querem”.

Já José António Azevedo, Presidente da Associação Agrícola da Ilha Terceira, sublinhou que as Jornadas Agrícolas da Praia da Vitória são “o evento com maior longevidade na Região, no qual se debate a agricultura”, registando que as mesmas são viradas essencialmente para o setor agropecuário, mas que “são abertas ao público em geral e à classe política, para que todos possam falar com conhecimento da realidade do setor”.

“Adequar a produção e a transformação às necessidades dos consumidores e às tendências de procura é uma discussão fundamental, pois quem não se atualiza fica para trás e tem que haver um debate constante para não perdemos o comboio do conhecimento”. 

O emparcelamento, os mercados, outros modos de produção, são os temas atuais e centrais na programação das Jornadas que se iniciam sexta-feira e onde marcarão presença vários especialistas da produção, transformação e comercialização das diversas fileiras do setor agropecuário.

O programa

Assim, as XII Jornadas Agrícolas da Praia da Vitória terão início na sexta-feira, dia 22, pelas 19h00, na Sociedade Filarmónica Espírito Santo da Agualva, com as intervenções iniciais de Hélio Rocha (Presidente da Junta de Freguesia), Anselmo Pires (Presidente da Associação de Jovens Agricultores Terceirenses), Tibério Dinis (Presidente da Câmara Municipal da Praia) e João Ponte (Secretário Regional da Agricultura e Florestas).

Pelas 19h30, dá-se início à análise da primeira temática: “Medidas de Incentivos à Compra de Terras Agrícolas), por António Baião. Às 20h00, Pedro Corvelo, foca-se na temática

“Abordagem ao Regime de Arrendamento Rural nos Açores” e, pelas 20h30, José Viana vai falar sobre “Melhoramento de Pastagens”.

Já no sábado, dia 23, pelas 19h30, a nutricionista Tânia Rocha vai dissertar sobre “Nutrição numa perspetiva açoriana”; pelas 19h50, Pedro Pimentel faz uma intervenção intitulada “Sou aquilo que como: um consumidor que se alimenta de perceções”; às 20h10, Mónica Cymbron aborda “Os Açores hoje no mercado BIO”; às 20h30, Nuno Martins fala sobre “Desenvolvimento económico e cadeia de valor” e, pelas 20h50, Jorge Rita, Presidente da Federação Agrícola dos Açores intervém sobre “O Setor Agrícola nos Açores”. Segue-se espaço ao debate.

Por fim, no domingo, dia 24, também pelas 19h30, Ana Branco, do Serviço de Desenvolvimento Agrário da Ilha do Faial, vai analisar “A Produção de carne em modo Biológico”, seguindo-se a intervenção de Jorge Pereira, Presidente da Cooperativa VerdAtlântico, da ilha do Pico, sobre “Os Desafios do setor da Carne”. Pelas 20h30, abre-se espaço ao debate entre todos os intervenientes, estando prevista para as 21h00 a sessão de encerramento onde intervirão Mónica Rocha (Presidente da BioAzórica), José António Azevedo (Presidente da Associação Agrícola dos Açores), Tibério Dinis (Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória) e José Élio Ventura (Diretor Regional da Agricultura).

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Tecnologia